Entenda a diferença entre gasolina Comum, Aditivada e Premium

Em todos os postos brasileiros em que você chega com o carro há basicamente três tipos de gasolina: comum, aditivada e premium. Mas, além do preço por litro, qual a diferença entre elas? Tem o mesmo efeito no motor do carro? Se você ainda não prestou a atenção nisso, fiquei atento. O uso do combustível faz toda a diferença para o motor do seu veículo. Confira!

Comum

A gasolina comum é o combustível bruto que sai das refinarias acrescido dos 25% de etanol anidro. Ele não contém nenhum tipo de aditivo e é basicamente igual em todas as marcas. Por não ter aditivos, é o combustível menos recomendado para os automóveis porque não contém em sua fórmula substâncias que protegem o motor.

Combustíveis comuns, sem aditivo, deixam resíduos de combustão depositados sobre as válvulas de admissão do motor, comprometendo a mistura entre o ar e o combustível ao longo do tempo. Em médio prazo, a sujeira compromete o funcionamento do veículo, o que pode resultar em aumento de consumo de combustível.

Aditivada

A aditivada também tem os 25% de etanol anidro. Porém, ela é composta por aditivos químicos que ajudam na limpeza do motor. Cada marca tem sua fórmula específica de aditivada. Em geral, todas têm detergentes e dispersantes. O detergente desprende a sujeira e o dispersante faz com que ela seja quebrada para ser eliminada pelo sistema de combustão. Nos aditivos ainda estão anticorrosivos e antioxidantes.

A gasolina Shell V-Power Nitro+, a aditivada dos Postos Shell, por exemplo, traz um benefício a mais. Ela tem uma substância chamada FMT (Friction Modification Technology), desenvolvida no mesmo laboratório que testa os combustíveis para a equipe Ferrari de Fórmula 1. O FMT cria uma película de proteção nas partes internas do motor que reduz a fricção (atrito). Com menos atrito, a energia que seria desperdiçada pelo motor é melhor aproveitada em forma de potência nas acelerações.

Premium

Como manda a lei, a premium também tem os 25% de etanol anidro. Ela é composta por aditivos usados na gasolina aditivada que ajudam na conservação e limpeza do motor. A principal diferença é em relação à octanagem. Enquanto a comum e a aditivada têm 87 octanas (ou IAD – índice anti detonante), a premium tem 91 octanas.

A octanagem é a medida de resistência da gasolina à queima espontânea que ocorre dentro da câmara de combustão. Assim, com maior octanagem é possível que os motores operem com maiores taxas de compressão, o que se traduz em melhor eficiência. Mas é importante saber que a octanagem terá efeito significativo somente nos carros de alta compressão. Ou seja, nos mais potentes, geralmente os esportivos de luxo. Nos demais veículos, o efeito da premium é imperceptível.

Dicas para você conseguir descontos na compra de um carro!

Mesmo com a crise, alguns fabricantes praticaram aumentos sucessivos. É só você pesquisar pelo preço de lançamento de alguns carros e os atuais para ver que muitos encareceram além da inflação do período. Ainda assim, há oportunidades escondidas nessa época de vacas magras.

 

Confira abaixo 8 dicas que vão lhe ajudar na próxima compra!

Não tenha pressa

A pressa é inimiga da negociação, a pior compra é aquela feita por impulso. Então, visite diversas concessionárias mais de uma vez e converse com os vários gerentes. 

Pesquise

Se munir de informações na hora de negociar um bom preço é fundamental. Pesquise e leia bastante sobre os carros antes de visitar uma concessionária. É mais fácil fazer uma compra racional quando você já sabe se gosta do modelo e se ele cabe no seu bolso.

Deixe as crianças em casa

Se a orientação é ter tempo, não leve os filhos para concessionária. “Criança tem vontade de comer, não quer ficar lá por muito tempo ou pode interferir na compra. Nessa hora é importante ter foco”.  Para que os filhos não se sintam deixados de lado, no final, quando a decisão já estiver tomada, os convide para conhecer o novo integrante da família.

Fuja do Top 10

Na maioria dos casos, carros que vendem muito possuem pouco desconto. Se você compra carro baseado apenas no custo financeiro, vale fugir dos modelos mais queridinhos para conseguir um preço menor.

Seja simpático e transparente

Uma boa dica para conseguir bons descontos é: tenha bom senso, muitas pessoas chegam às lojas exigindo descontos absurdos e brindes – é justamente quem acaba pagando mais no final da compra. “O ideal é ser sincero, dizer o quanto realmente pode gastar e ter bom senso – há um limite para descontos e cortesias. 

Compre no final do mês

Para ter parcelas menores ou presentes como banco de couro e até IPVA pago, o ideal é negociar no final do mês, depois do dia 20. Para bater a meta de vendas, os lojistas costumam a ser mais flexíveis nesta época. Os descontos chegam a 2% do valor do carro, ou seja, em um carro de R$ 60 mil o desconto seria de até R$ 1,2 mil.

Invista em carros que estão saindo de linha

Os descontos para veículos que estão se despedindo do mercado costumam ser generosos. Os vendedores tendem a negociar brindes e descontos com mais facilidade. É bom checar também se o índice de desvalorização é baixo ou se mantém em um patamar estável, mas tenha em mente que um modelo que está saindo de linha (idealmente) costuma ser superado em tecnologia e segurança por seu sucessor. Ao comprar um modelo que está se despedindo, você corre o risco de ter um carro defasado tecnologicamente, menos confortável e seguro.

Cuidado com as taxas que não podem ser cobradas

Ficar de olho nas taxas também pode fazer o preço diminuir. As lojas não podem cobrar Tarifa de Abertura de Crédito (TAC), Tarifa de Emissão de Carnês (TEC), TEB (Tarifa de Emissão de Boleto), TLA (Tarifa de Liquidação Antecipada), taxa de retorno, tarifa de análise de crédito e tarifas de cessão. Peça para ver o CET (Custo Efetivo Total) da compra antes de fechar o negócio, onde será detalhado tudo o que você vai pagar.

Deixar a casa impecável antes de receber os amigos é quase uma tarefa impossível, principalmente pela correria do dia a dia. Confira os tipos de pessoas e o que elas reparam.

Nariz afiado | Repara nos cheiros da casa e na limpeza do lavabo.

Estante e iluminação| Estante de livros das pessoas, procurando publicações de autoajuda. A iluminação quando não há luz indireta.

Cabelo, cabeleira, cabeludo | De olho na limpeza do lugar e se tem cabelos no chão, não só no banheiro.

Teste do sofá |  Observando o sofá é possível conhecer  o estilo de vida do anfitrião, por ele dá pra saber se a pessoa é mais do tipo que gosta de receber gente ou de se esparramar no sofá.

Tá clean | De olho na limpeza (banheiro, principalmente) e em tapetes.

Paredão | Procuram coisas bacanas penduradas, papel de parede e cores.

Plantinhas | O que mais chama a atenção em uma casa é a jardinagem.

Visão de conjunto | Organização e limpeza não precisam ser tudo muito arrumado, mas o detalhe de uma flor, um quadro alegre e cores calmas fazem a diferença.

Evoluída | De toda maneira, a casa é só uma primeira impressão. Depois disso, o que conta é uma boa conversa né?

Eles dizem tudo | Quadros de bom gosto é sinônimo de pessoas interessantes.

Quando o sol bater… | Se a casa tem bastante entrada de luz natural.

Papo reto | Vigas, alinhamento das janelas, pisos retos.

Nada fake | Nas louças servidas à mesa e se as flores são naturais ou não.

Mais cor, por favor, | “Cores. Uma casa colorida sempre chama a atenção, cor tem a ver com alegria e alto astral.

De olho no chão | Um belo piso é tudo!

O conectado | Fica se tiver wi-fi.

Categorize seus visitantes e prepare-se para deixar sua visita a vontade e satisfeita!

 

– Vai encher o tanque do carro nos Estados Unidos? Faça você mesmo. O Serviço de um frentista custa alguns dólares a mais.

– Na França você paga o pedágio proporcional à distância percorrida. Pega um tiket na entrada e na saída é calculado o valor.

– Um Celta leva cerca de 12 horas para ser fabricado. Um Fusca levava até 42 horas.

– No Brasil, as saídas de postos de combustíveis tem alto índice de acidentes.

– Três minutos parado com o motor ligado poderia percorrer cerca de 1 quilômetro.

– O Chevette na verdade se chamaria Opalim, uma alusão ao Opala.

– Na Suíça é proibido lavar o carro aos domingos.

– Em alguns países árabes é proibido mulher dirigir.

– Pesquisas comprovaram que homens ao volantes que se perdem só perguntam a outros quando percebe que não tem mais jeito. As mulheres perguntam logo.

– O carro russo Lada foi o carro mais barato do mundo, agora é o indiano Tata Nano.

– Em boa parte do país o semáforo é conhecido como “sinal”, mas em São Paulo é chamado “farol” e no sul do Brasil é chamado “sinaleira”.

– Médicos recomendam parar na estrada para descansar a cada 150 quilômetros ou 2 horas de viagem.

– Se algum passageiro estiver sentindo enjoo é melhor ir no banco da frente (carona) do que atrás.

– Quando os pedais dos freios estão desgastados isto indica que o carro já percorreu mais de 70 mil quilômetros.

– Nos Estados Unidos, a diária do aluguel de um Ford Mustang Conversível custa cerca de 140 dólares. Já na Europa, por este mesmo valor, aluga um Corsa.

Como usar as milhas do seu cartão de crédito para renovar a casa.

Quer uma obra econômica? Milhas computadas em viagens e nas compras do cartão de crédito podem renovar sua casa. Há aquecedores a gás, bancadas de inox, torneiras, chuveiros e outros 300 itens à disposição para a troca. Confira!

Milhas ou pontos acumulados em cartão de crédito e em programas de fidelidade em geral são trocados por viagens. Mas em tempos bicudos, com o dólar alto e os ajustes no orçamento, vale avaliar se elas não merecem um novo destino. Uma sugestão? Você pode trocá-las por itens úteis para sua casa, as opções são variadas.

Quanto custa?

Cotados em milhas ou pontos, os valores são também diversificados. Se pesquisar sem pressa e com frequência, você pode encontrar boas investidas, promoções ou queima de estoque. Nessa busca, poderá também se deparar com algumas excentricidades, como uma lixeira de 40 mil pontos (saldo que dá para fazer uma viagem internacional bacana).

Vá com calma

Comprar milhas exige cautela, não é a melhor opção financeira. Vale ponderar sob o ponto de vista de uma escolha que serve para aquele momento. “Às vezes, a pessoa está afim daquele produto, naquela hora e não há planos de viajar. Melhor: as milhas vão expirar em breve.”

Como participar

O primeiro passo é ter um cartão de crédito que compute milhas, o que é oferecido por diversas instituições bancárias. Depois, você deve se filiar ao programa de fidelidade. No site da Associação Brasileira das Empresas de Fidelização (ABEMF) há uma relação.

Feito isso, a regra é clara: ao emitir passagem aérea, ao comprar em lojas conveniadas e também ao usar esse cartão de crédito para pagar conta, você aumenta seu saldo de milhas/pontos todos os meses ao pagar a fatura com o valor total.

Depois, acompanhe o saldo de tempos em tempos e resgate milhas/pontos conforme seu interesse e as possibilidades ofertadas pelo programa. Alguns programas permitem a compra extra de milhas/pontos, o que facilita alcançar o saldo desejável. Vale também ficar de olho na validade de pontos/milhas. Muita gente esquece ou desconhece esse detalhe. Conclusão: milhares de pontos caducam todos os anos sem uso.